Palestra sobre Autossabotagem

Para comemorar o Dia do Engenheiro, 11 de dezembro, os cursos de Engenharia Civil e de Produção da FANESE promoveram, no dia 6 de dezembro, na sala 9 do Bloco A, uma palestra sobre Autossabotagem. Na oportunidade, algumas questões provocadoras de discussão, com a participação de alunos presentes, foram colocadas pelo expositor: Você já teve a sensação que está andando em círculos?; Você tem notado que há uma desconexão entre a decisão e a ação?; É comum que pessoas com menor competência e conhecimento tenham melhores resultados?; Você percebe que pode alcançar maiores e melhores objetivos?

O palestrante convidado foi Manoel Belchior, bacharel em Administração pela U. F de Rondônia. É membro da Sociedade Brasileira de Coaching, formado por esta como Personal & Self Coaching,  Executive Coaching e Analista Alpha. Tem certificado de Personal & Self Coaching pelo Instituto Brasileiro de Coaching e atua nas áreas de Gestão de Pessoas, Desenvolvimento Gerencial e Organizacional, Logística, Organização & Métodos, Marketing e Planejamento. É, ainda, servidor efetivo do Ministério Público Federal. 

Para responder às questões acima, colocadas no início da palestra, Belchior explicou sobre o que é Autossabotagem, ilustrou quais os principais autossabotadores e, para que se possam usar ferramentas para controle e anulação de autossabotagens, o professor lembrou aos presentes a importância do indivíduo revelar o autoconhecimento diante do problema. Sabe-se que a Autossabotagem é um problema que afeta indivíduos que têm medo de correr riscos e assumir novas responsabilidades. De acordo com Belchior, “A Autossabotagem acontece, quase sempre, quando a pessoa contribui, até de forma inconsciente, para que tudo dê errado para ela.” O professor Alcides Araújo Filho, coordenador do evento, destacou a sua satisfação pela atenção dedicada pelo palestrante aos alunos presentes, assim como destes para com o assunto exposto, afirmando que: “É nesse tipo de palestra que o profissional, ligado a qualquer ramo de Engenharia, necessita de uma autoavaliação comportamental e de consequente motivação para produzir o seu melhor no trabalho, diante de questões de ordem pragmática no seu cotidiano profissional.”


Parceiros

Convênios