Dia Internacional da Síndrome de Down

“Se ao invés de me entenderem que sou especial e diferente, doem-me amor, que eu poderei provar que a vida também poderá ser mais simples e prazerosa, porque ela só é linda, quando construída com o coração.”

A síndrome de Down, também denominada trissomia 21, é uma anomalia genética causada pela presença de três cromossomos 21, em todas ou na maior parte das células de uma pessoa. Isso ocorre na hora da concepção de uma criança. As pessoas com síndrome de Down, ou trissomia do cromossomo 21, têm 47 cromossomos em suas células em vez de 46, como a maior parte da população. O quociente de inteligência de um jovem adulto com síndrome de Down é, em média, de 50, sendo equivalente à capacidade mental de uma criança de oito ou nove anos.

Mas isto pode variar significativamente, de acordo com os cuidados dos pais responsáveis, que precisam dar maior atenção, quando a portadora da síndrome ainda está criança, a fim de que ela possa acompanhar um ritmo de vida, de letramento e de sociabilidade, sendo capaz de conviver, sem problemas, com as demais crianças de sua faixa etária. É sabido, cientificamente, que muitas pessoas com a síndrome de Down têm, aparentemente, algumas características semelhantes, estando sujeitas a uma maior incidência de doenças, apresentam personalidades e características diferentes e únicas.

Há um falso argumento de que o comportamento dos pais causa a síndrome de Down. Na verdade não há como eles poderiam ter-se comportado de forma diferente para evitá-la. Assim, ninguém é culpado pelo nascimento de uma criança com a síndrome. Por isso, não se pode dizer que a síndrome de Down é uma doença, visto que a presença de um cromossomo a mais nas células do portador da síndrome, 47 em vez de 46, não é causa determinante de caráter genético. Acontece ao acaso.

Ao saberem, no pré-natal, sobre a condição comportamental um pouco diferenciada de outras crianças, cabe aos pais estarem atentos para o acompanhamento do desenvolvimento natural da criança, respeitando-se peculiaridades, mas promovendo, com muito amor, a autonomia e a integração social do filho ou filha.


Parceiros

Convênios