FANESE realizou a III etapa da capacitação de conselheiros tutelares

Em clima de alegria, congraçamento, conselheiros tutelares participaram, na segunda-feira 31, do último encontro da III Capacitação de Conselheiros Tutelares, ocorrido no auditório do Fórum Gumercindo Bessa. O Evento, idealizado e estruturado pela FANESE, contou com a significativa parceria do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE), através da Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ), e do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA). Participaram conselheiros de 21 municípios sergipanos, incluindo de Aracaju e de mais inscritos de dois Estados, Bahia e Alagoas.

“Agora podemos dizer que capacitamos todo e Estado de Sergipe.”, falou, satisfeita, a coordenadora do Projeto, Antonina Gallotti. O projeto que teve a sua primeira edição em 2015, vem ganhando, a cada ano, notoriedade e força, devido ao grande impacto social, uma vez que o Conselho Tutelar representa um dos grandes desafios do Estatuto da Criança e do Adolescente, por se tratar de uma instituição de direito público e que deve atuar com independência funcional, servindo à população, de maneira qualificada.

“Capacitar os conselheiros tutelares para o pleno exercício de suas atribuições não é tarefa fácil. Mas, com a ajuda da rede de proteção desses trabalhadores do bem, que exercem, com maestria e competência, suas atividades e que compartilham, gentilmente, suas experiências em prol de uma sociedade melhor, torna-se tudo mais fácil em termos de resultados afirmativos.”, ressaltou Antonina.” Complementando seu depoimento, disse: “Todas as palestras estiveram ligadas à rotina deste profissional, o que contribui, de modo significativo, para o seu aprendizado e bons serviços.”

Sem sombras de dúvidas, a luta pela garantia dos Direitos das nossas Crianças e Adolescentes é ativa, é viva, é contínua. Desta forma, não podemos parar. Em breve, a FANESE dará início a uma nova etapa de capacitação, com novos conhecimentos, aprendizados e experiências, ampliando, ainda mais, o conhecimento dos valores, princípios, diretrizes e concepções da política de proteção, garantia e defesa do atendimento à criança e ao adolescente.

Fonte Fotos: TJSE


Parceiros

Convênios