Documentário Pedro Jorge uma vida pela Justiça

Na manhã do dia 14 de setembro deste ano, realizou-se, no Auditório A da FANESE, uma palestra, seguida de debates, proferida pelo procurador chefe da República, Dr. Rômulo Almeida, sob o tema A Carreira e a atuação dos membros do Ministério Público Federal. O objeto de assunto central do referido tema foi um documentário sobre o procurador da República Pedro Jorge de Melo e Silva, que foi assassinado em Olinda (PE) no dia 3 de março de 1982, após denunciar envolvidos no Escândalo da Mandioca, que também incluía o Banco do Brasil de Nova Floresta (PE)

O objetivo da palestra foi dar conhecimento aos alunos acerca do referido tema (ver no parágrafo anterior), bem como expor sobre a trajetória pessoal e profissional de Pedro Jorge, morto no cumprimento honesto de seu dever, em plena Ditadura Militar. O palestrante exibiu um documentário, ilustrando os fatos gravados pela família de Pedro Jorge, que, a partir daquele trágico fato, passou a ser conhecido com o mártir do combate à corrupção.

Na exposição do tema, o palestrante lembrou que o Escândalo da Mandioca, denunciado em 1981 pelo então procurador Pedro Jorge, foi considerado o maior crime financeiro já ocorrido em Pernambuco. E desde o ano anterior, políticos, fazendeiros, comerciantes e personalidades do município de Floresta, distante 433 quilômetros do Recife, já estavam envolvidos no esquema que desviou do governo federal, por meio do Banco do Brasil, Cr$ 1,5 bilhão, cerca de R$35 milhões na moeda atual.

“O evento lembrado na FANESE, pelo procurador Dr. Rômulo Almeida, despertou o interesse dos alunos de Direito, principalmente, pela forma didática historiada e comentada pelo palestrante, destacando-se uma análise sobre fatos semelhantes ocorridos, no Brasil, nestes últimos anos.”, lembrou a professor Patrícia Cáceres.


Parceiros

Convênios