Doenças Emergentes: palestra na Pós-Graduação

A Pós-Graduação da FANESE promoveu, no dia 19 deste mês de outubro, das 8 às 12h, uma palestra sobre Doenças Emergentes e Reemergentes no Contexto da Saúde Pública. O evento foi coordenado pela Professora Lavínia Aragão Trigo Loureiro e assistida, administrativamente pelos colaboradores do NPG-FANESE, visando destacar a abertura da quinta turma do curso de Gestão em Saúde Coletiva, expondo uma ênfase em Saúde da Família. E o público participante foi de pessoas atuantes na área de Saúde 

Os palestrantes convidados foram: Mércia Simone Feitosa de Souza, diretora Estadual de Vigilância em Saúde na Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe; Marco Aurélio de Oliveira Góes, médico Infectologista da Secretaria de Estado da Saúde; e José Almir Santana, Coordenador do Programa Estadual de DST/AIDS em Sergipe. Eles abordaram sobre

Os assuntos discorridos, nas palestras, são de grande relevância para os profissionais envolvidos com a Saúde Pública, tendo em vista o retorno de doenças que haviam sido erradicadas, a exemplo da malária, bem como o surgimento de novas superbactérias que não respondem aos tratamentos convencionais. 

João Lucas, aluno matriculado nessa quinta turma do Curso de Gestão de Saúde Coletiva, destacou a importância do tema em questão: “… quero parabenizar a Coordenação deste curso da FANESE, pela escolha dos palestrantes e pelo tema “Doenças infecciosas emergentes e reemergentes.” Lucas e outros colegas presentes confirmaram, também, que o conteúdo das palestras é atual e pertinente para os profissionais que estão ingressando na Especialização em Saúde Coletiva.

Para Lucas, isso foi válido, uma vez que se tratou de analisar problemas de saúde pública que são de grande interesse epidemiológico para a população vulnerável. Ele acrescentou: “Acredito que tal abordagem atualiza e capacita os profissionais na identificação dos casos suspeitos, bem como auxilia os pesquisadores no processo de sistematização do retorno de doenças infecciosas e de novas manifestações, permitindo um efetivo desencadeamento das medidas de controle.”


Parceiros

Convênios